Medicina, Bahia, Brasil

Loading...

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Xenofobia no Brasil e no mundo

Xenofobia é uma palavra de origem grega que significa antipatia ou aversão a pessoas e objetos estranhos. O termo tem várias aplicações e usos, o que muitas vezes provoca confusões em relação ao significado. A xenofobia como preconceito acontece quando há aversão em relação à raça, cultura, opção sexual, etc.
Em outra abordagem, o termo é usado para designar uma doença psiquiátrica, o indivíduo portador possui medo excessivo de situações e pessoas estranhas. De forma mais sintetizada, é o temor de uma pessoa em relação a tudo que é diferente para ela; exceto os casos de medo natural do desconhecido; nesse caso não é considerado xenofobia.
A xenofobia, como doença, é considerada uma perturbação psicológica de característica fóbica; sua principal característica é a elevada ansiedade desenvolvida a partir de situações vividas por um indivíduo quando se depara com um fato inédito ou estranho.
Pessoas que possuem esse distúrbio geralmente evitam ter contato com outros indivíduos estranhos, essa atitude tem como objetivo poupar o xenófobo de angústia, ansiedade, elevação da tensão arterial e freqüência cardíaca, além de apresentar ataque de pânico.

Xenofobia no Mundo
O apartheid é um bom exemplo que pode ilustrar a gravidade desse tipo de preconceito na história. Nascido na década de 40 na África do Sul, o apartheid foi um movimento de segregaçao racial, no qual limitou-se o direito da maior parte da população, que é negra. O regime terminou na década de noventa, depois de anos de luta da papulação negra. Após tanto tempo de sofrimento da populaçao africana e luta pela igualdade, resurge na Africa do Sul movimentos xenofobicos, agora não mais devido a cor da pele, mas sim contra imigrantes de países vizinhos.
Movimentos xenofobicos contra imigrantes são frequentes em paises desenvolvidos, como por exemplo nos EUA, onde o preconceito é praticado até pelo governo, com construções de muros na froteira com o México.
Xenofobia no Brasil
A inexistência de xenofobia no Brasil, é um folclore, assim como a democracia racial. A verdade é que xenofobia existe por aqui desde o final do século 19. Nessa época, ela era mais violenta em relação aos portugueses, mas atingia também outros imigrantes: espanhóis, italianos, sírios etc., que disputavam o mesmo mercado de trabalho com os brasileiros.
No início do século 20, chovem acusações contra estrangeiros ditos perturbadores da ordem da República. Foram tomadas medidas repressoras, como as sucessivas leis do senador Adolfo Gordo a partir de 1907, determinando a deportação de militantes anarquistas quando de origem imigrante. 
Durante a ditadura militar instituída pelo golpe de 1º de abril de 64, os comunistas também foram caracterizados como propagadores de ideologias exóticas, "estrangeiras", contrárias à pátria. A xenofobia, na verdade, é muito útil aos tiranos, pois faz com que trabalhadores se voltem contra trabalhadores estrangeiros, em vez de se unirem como classe, contra seus exploradores. O fato é que a pátria e o nacionalismo não são mais que mentiras que a classe dominante utiliza para isolar trabalhadores de nacionalidades diferentes. Os exploradores sabem que, somente iludindo e separando os explorados, poderão mantê-los sob seu domínio.

 Fontes:
globo.com
www.midiaindependente.com.br

3 comentários: